domingo, 12 de outubro de 2014

Todos temos defeitos e limites


Um comerciante colocou um anúncio na porta de sua loja que dizia: "Cachorrinhos à venda."
Este tipo de anúncio sempre atrai crianças e logo um menino apareceu perguntando:
- Moço, qual o preço dos cachorrinhos?
O dono da loja respondeu:
- Custa entre 30 e 50 reais.
O menino colocou as mãos nos bolsos e tirou uma moedas.
- Eu só tenho 2 reais e 37 centavos, mas... Posso ver os cachorrinhos? - Perguntou o menino.
O comerciante deu um assovio e, em seguida, cinco filhotes apareceram. Mas um deles, que estava mancando, foi ficando pra trás.
O menino deu um sorriso e imediatamente apontou para o cachorro que mancava e perguntou:
- O que aconteceu com esse cachorrinho?
O comerciante explicou:
- Bem, quando esse filhote nasceu, o veterinário disse que ele tinha uma deficiência da perna esquerda e que, por isso, andaria mancando pelo resto da vida.
Emocionado o menino falou:
- Pois é esse cachorrinho que eu vou comprar!
O comerciante surpreso disse:
- Não, meu filho, você não vai comprar esse cachorro! Se realmente o quer, eu lhe dou de presente. Pra mim, esse cão não vale nada.
O menino não gostou do que ouviu e, olhando indignado para o comerciante, falou como se fosse um adulto.
- Eu não quero que o senhor me dê o cachorrinho de presente. Ele vale tanto quanto os outros. Eu vou pagar o preço todo. Agora eu só tenho 2 reais e 37 centavos, e todo mês vou lhe trazer 50 centavos até pagar o preço total dele! Tá bom?
O comerciante sem querer acreditar, respondeu:
- Eu não acredito que você quer, de verdade, comprar esse cão. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros.
Ao ouvir aquelas palavras, o menino levantou a calça até o joelho e mostrou sua perna esquerda, que também tinha um deficiência, assim como a perna do cão que desejava comprar. Em seguida disse para o comerciante:
- Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda.
O comerciante, envergonhado, não conseguiu segurar o choro e, com muita dificuldade, falou:
- Ô, menino, espero que... Que cada um destes outros filhotes tenha um dono como você.

Lição de vida:
Nada pode se comparar a alguém que entende as diferenças e limitações. Porque afinal e contas, todos nós temos defeitos e limites.



Do livro: Hora do Show!

Um comentário: